terça-feira, 6 de abril de 2021

42% dos brasileiros estão insatisfeitos com o trabalho do STF, mostra PoderData


Foto: Sérgio Lima/Poder360 – 24.ago.2020

Pesquisa PoderData mostra que o trabalho do STF (Supremo Tribunal Federal) é considerado ruim ou péssimo por 42% da população. É a 1ª vez que essa avaliação passa a de “regular”, que ficou em 36% das respostas.

O salto foi de 7 pontos percentuais em relação à última vez que o levantamento indagou os entrevistados sobre o trabalho do STF, no final de dezembro.

A recente decisão da Corte envolvendo o ex-presidente Lula pode ter impactado no resultado. Em 8 de março o ministro Edson Fachin determinou a anulação de todas as decisões tomadas pela 13ª Vara de Curitiba nas ações penais contra Lula.

A rodada anterior do levantamento, feito de 15 a 17 de março, mostrou que a 46% dos brasileiros considera justas as sentenças de Lula e discorda da anulação de ações. o ministro do STF Edson Fachin determinou a anulação de todas as decisões tomadas pela 13ª Vara de Curitiba nas ações penais contra Lula.

O PoderData traz os recortes da pesquisa por sexo, idade, região, escolaridade e renda. Eis os principais estratos.

Quem mais aprova

  • os que recebem de 5 a 10 salários mínimos (24%);
  • os que têm 60 anos ou mais e os moradores da região Norte (ambos com 23%);
  • os que moram na região Sudeste (21%).

Quem mais rejeita

  • os que recebem mais de 10 salários mínimos (59%);
  • os que têm de 25 a 44 anos (53%);
  • os que moram na região Centro-Oeste (52%);
  • os que moram na região Nordeste (51%).

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Os dados foram coletados de 29 a 31 de março, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 3.500 entrevistas em 541 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 1,8 ponto percentual. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Para chegar a 3.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

Poder 360