terça-feira, 13 de abril de 2021

50 MIIL DOSES: Vacinas doadas pela China à Conmebol serão usadas para vacinar jogadores de elite

FOTO: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP

A Conmebol vai distribuir 50 mil doses de vacina contra a Covid-19 – recebidas como doação da China, segundo a entidade anunciou nesta terça-feira – para vacinar jogadores da primeira divisão dos dez países que formam a confederação.

Como a intermediação da doação foi feita pelo presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, as vacinas vão chegar a Montevidéu em maio. E de lá serão distribuídas para as dez associações nacionais de futebol, como a CBF, por exemplo.

O plano da Conmebol é que as associações vacinem os times de primeira divisão. Além de jogadores, deverão ser vacinados dirigentes e membros das comissões técnicas, sobretudo os que mais participam de viagens.

A própria Conmebol vai reter um lote dessas vacinas para imunizar seu próprio pessoal – arbitragem, profissionais que participam da organização dos jogos, tanto de clubes como de seleções. O próximo torneio de seleções a ser organizada pela entidade é a Copa América, entre junho e julho, com partidas na Argentina e na Colômbia.

Procurada, a CBF ainda não se pronunciou sobre o tema.

A situação no Brasil não seria tão simples, segundo explica Daniel A. Dourado, médico e advogado sanitarista, pesquisador da USP e do Institut Droit et Santé da Universidade de Paris.

– Primeiro, a CBF teria que pedir autorização da Anvisa para poder receber a vacina Sinovac. E, mesmo assim, pela lei vigente (14.125, de 10 de março de 2021), todas as vacinas recebidas devem ser doadas para o SUS para serem usadas no Programa Nacional de Imunizações.

A Federação de Futebol do Equador, por exemplo, já anunciou que vai “imunizar todas as suas equipes de futebol profissional”.

Globo Esporte

Município de Tenente Laurentino Cruz emite Certidão Negativa de Débitos Federais

Após 6 anos, o município de Tenente Laurentino Cruz/RN consegue emitir novamente Certidão Negativa de Débitos Federais junto a Receita Feder...