quarta-feira, 7 de abril de 2021

Infectologista apresenta dados inéditos sobre Covid-19 e gravidez no RN

TSHJ Infectologista apresenta dados inéditos sobre Covid-19 e gravidez no RN

A infectologista do Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, do Instituto Santos Dumont (ISD), Carolina Damásio, apresenta nesta quarta-feira (07) dados inéditos de uma pesquisa que conduz no Rio Grande do Norte sobre Covid-19 na gestação e no primeiro ano de vida dos bebês.

Os resultados preliminares do estudo serão exibidos na live “Covid-19 em gestantes”, promovida pelo médico e professor do Departamento de Neurologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp – Universidade Estadual de Campinas), Li Li Min. A live será transmitida a partir das 20h30 no canal do YouTube “Doutor Li”, e na página de Facebook que leva o mesmo nome. Acesse o link http://bit.ly/live-covid-em-gestantes para assistir.

Pesquisa

A pesquisa coordenada por Carolina é realizada no Anita/ISD, em conjunto com profissionais de enfermagem, fisioterapia, neuropsicologia, pediatria e audiologia do Centro. Quando concluída, será apresentada como tese do doutorado em Saúde da Criança e do Adolescente que faz na Unicamp.A pesquisa começou em março de 2020 e, no atual estágio, acompanha 65 mulheres e 40 bebês nascidos dessas mães.


“Além de acompanhar as gestantes, estamos acompanhando os bebês até 1 ano de vida. Estamos observando o crescimento e desenvolvimento deles, para ter certeza de que a Covid não causou nada”, explica a médica, acrescentando que serão realizados, por exemplo, testes auditivos nas crianças e instrumentos que avaliam o neurodesenvolvimento, para identificar a existência ou não de atrasos e/ou sequelas.

Covid-19 e gravidez

Durante a live, a infectologista vai falar sobre riscos e repercussões da Covid-19 na gestação, sobre possíveis sintomas pós-covid e a importância da vacinação. A vacina, diz ela, é recomendada e deve ser encorajada entre mulheres que já estejam inseridas em grupos prioritários, como profissionais de saúde e indígenas.

“Não existe tratamento precoce comprovado para a Covid e vou chamar a atenção para isso. Muitas gestantes com casos leves receberam medicações que são contraindicadas na gestação ou devem ser usadas com cautela, como Ivermectina, antibióticos e corticoide em doses altas, o que poderia trazer efeitos negativos”, observa, complementando que o Brasil segue como o país com maior mortalidade materna por Covid-19 no mundo e medidas de prevenção básicas, como uso de máscara, distanciamento social e vacinação são fundamentais.

Tenente Laurentino Cruz-RN: Campanha em prol de uma prótese de fêmur para Jeová (Vanzinho)

Jeová está com sérias complicações e entre tantos problemas está a perder os movimentos das pernas. Pra que isso não aconteça será necessá...