sábado, 10 de abril de 2021

Preço do gás ao consumidor potiguar deve cair em 2022

 A partir de janeiro de 2022 a Companhia Potiguar de Gás (Potigas) deverá comercializar o gás fornecido pelas empresas Compass Comercialização S.A. e Potiguar E&P, deixando de comprar à Petrobras. As duas empresas foram habilitadas pela companhia, graças à liberação do acesso à Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) da Petrobras, em Guamaré. Com isso, a expectativa é de que o preço do gás natural fique mais barato para o consumidor.

As duas empresas foram habilitadas para a fase de negociação de propostas da Chamada Pública Coordenada para Aquisição de Gás Natural. Dentre os vários supridores inscritos na seleção, as duas atenderam as diretrizes do edital e apresentaram as melhores propostas.

A companhia potiguar iniciará agora a fase de negociação do contrato de fornecimento de gás natural com as classificadas, por meio da formalização de Termo de Acordo e Confidencialidade que dará suporte às tratativas das condições apresentadas nas propostas comerciais. Somente após essa fase e com a aprovação da documentação pelas áreas competentes das respectivas empresas, será feita a assinatura do instrumento contratual prevista para o mês de julho, seis meses antes do término do contrato da Petrobras.

A chamada pública foi lançada de forma simultânea com as concessionárias dos estados de Alagoas (Algás), Ceará (Cegás), Pernambuco (Copergás), Rio Grande do Norte (Potigás) e Sergipe (Sergás) em um total de 2,406 milhões m³/dia de gás natural, com a possibilidade de oferta de biometano. Puderam participar do certame produtores, importadores ou agentes comercializadores.

“Desde 2019 a Potigás tem procurado novos fornecedores. Tínhamos feito uma chamada conjunta anterior, mas, sem o acesso à UPGN, não tínhamos avançado. Uma das empresas habilitadas extrai o gás em terra aqui no estado. Nosso objetivo era encontrar preço e garantia de segurança”, explicou a diretora-presidente da Potigás, Larissa Dantas.

As empresas que adquiriram os poços maduros durante o processo de desinvestimento da Petrobras ainda não podiam ter acesso à UPGN, mas a liberação estava prevista no acordo firmado entre Petrobras e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para abertura do mercado de gás no RN. A expectativa é de aumento da produção e redução do preço ao consumidor final que pode chegar a 30%.

“A gente pretendia ter adiantado esse assunto neste ano, mas a pandemia acabou atrasando o processo e o acesso à UPGN não foi fácil, mas conseguimos e fomos pioneiros no país. É muito importante para este novo mercado o acesso a esses ativos essenciais, como terminais de gasificação, gasodutos de escoamento, refinarias e UPGN”, pontuou.

A Potigás conta atualmente com uma rede de mais de 450 km e atende mais de 29 mil clientes em Natal, Grande Natal e Mossoró, nos segmentos industrial, veicular, comercial e residencial (condomínios), sendo a responsável exclusiva pela distribuição de gás canalizado no Rio Grande do Norte. Com os novos acordos, a Companhia prevê a compra de até 236 mil metros cúbicos diários do combustível.

Crescimento

A alta do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o popular gás de botijão de cozinha, com dois reajustes em 2021 e já beirando os R$ 90 no Rio Grande do Norte, e a alta da gasolina, cujo litro do produto já supera os R$ 5,69, tem feito os potiguares buscarem alternativas para diminuir os custos e aproveitar melhor a utilização do gás natural. Dados da Companhia de Gás Potiguar (Potigás) enviados à TRIBUNA DO NORTE apontam um crescimento de 13,55% em 2020 ante o ano de 2019 no total de novos clientes.

A Potigás fechou o ano de 2020 com 3.551 novos usuários, totalizando 29.140 clientes. Em 2019, a companhia tinha 25.661 usuários utilizando o gás natural. O crescimento vem de anos anteriores. De 2018 para 2019, o número cresceu 12,18%. A maioria dos novos contratos é do segmento residencial, mas a Potigás também atende indústrias, comércio e os postos que comercializam o Gás Natural Veicular (GNV) em todo o Estado.

A rede da companhia está disponível em Natal, Mossoró, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Goianinha e Macaíba. A rede de gasodutos possui mais de 450 km. Na capital, os dutos estão em pelo menos 23 bairros, como Petrópolis, Tirol, Lagoa Nova, Alecrim, Barro Vermelho, Capim Macio, Ponta Negra, Neópolis, Candelária, Potengi, Pajuçara, Cidade da Esperança, entre outros.

TRIBUNA DO NORTE

Tenente Laurentino Cruz-RN: Campanha em prol de uma prótese de fêmur para Jeová (Vanzinho)

Jeová está com sérias complicações e entre tantos problemas está a perder os movimentos das pernas. Pra que isso não aconteça será necessá...