terça-feira, 29 de junho de 2021

Sistema FIERN lança plataforma de dados online sobre energia éolica e solar

Foto: reprodução

O Rio Grande do Norte vai ganhar, a partir de 30 de junho, um grande banco de dados públicos online, com informações sobre geração de energia eólica e solar fotovoltaica no Brasil, no estado e em 34 municípios potiguares com registro de atividade eólica.

O chamado “Mapa das Energias Renováveis” foi concebido pela Federação das Indústrias do RN (FIERN) e reunirá informações oficiais atualizadas mensalmente sobre o cenário atual do setor e os projetos em andamento.

O foco será inicialmente em dados de produção de energia e em números de projetos, mas a expectativa é incorporar outras variáveis ainda neste ano, a exemplo de empregos e investimentos, diz o gerente do MAIS RN, Pedro Albuquerque.

A plataforma se soma à outra criada em agosto de 2020 sobre a indústria do petróleo e gás do estado. A partir do dia 30, quando oficialmente lançada, os dados poderão ser consultados no portal do MAIS RN e também nas páginas do Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER) (https://www.rn.senai.br/ctgas-er/) e do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) (https://www.rn.senai.br/isi-er/).

Informações Estratégicas
“Hoje existem muitas informações disponíveis sobre energia, mas elas estão dispersas e em alguns casos demandam um olhar técnico, que possa traduzi-las e organizá-las de forma didática. Foi o que buscamos fazer com a construção dessa plataforma para ser intuitiva, mais simples e direta, mas com todas as informações estratégicas para quem acessa entender como está o setor”, explica Albuquerque.

A geração de energia no Brasil, quanto cada estado gera, os municípios que mais produzem e o número de projetos em andamento estão entre as informações que serão apresentadas, permitindo, a elaboração de rankings e outras análises sobre o crescimento do setor ao longo tempo.

Os dados têm como origem a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), mas a expectativa é que outras fontes sejam incorporadas à plataforma em um segundo momento.

O trabalho foi desenvolvido pela equipe técnica do MAIS RN, sob a coordenação do responsável pelas relações institucionais do programa, José Bezerra Marinho, e do diretor Marcelo Rosado. Atuaram nele também os programadores do setor de Tecnologia da Informação (TI) da FIERN, além de dois geógrafos e um economista da consultoria Thémata Inteligência Estratégica. O grupo contou com o suporte de técnicos do ISI-ER.

Potenciais Econômicos
Pedro Albuquerque explica que a criação do Mapa é um desdobramento do “Observatório da Indústria”, um trabalho conduzido pelo MAIS RN, por meio do qual foram mapeados os grandes potenciais econômicos do estado, incluindo energias (petróleo, eólica e solar), pesca e aquicultura, têxtil e confecções, além de fruticultura.

“Nossa proposta é que cada segmento estratégico do RN ganhe uma plataforma ‘viva’, que seja constantemente atualizada, de fácil acesso e que sirva tanto para o planejamento empresarial, como para o desenho de políticas públicas por partes dos governos locais e regionais”, complementa Albuquerque.

Após a publicação da página online serão realizados encontros com empresários e gestores para, partindo do diagnóstico, ser possível pensar em Agendas Positivas e Propositivas para o setor, uma etapa chamada pelos idealizadores do projeto de “Salas de Situação”. “Com o lançamento dessa plataforma das energias renováveis nossa expectativa é, à exemplo do que fizemos ano passado com o setor do petróleo e gás, discutir o que podemos fazer para melhorar ainda mais os indicadores”.

Os resultados foram apresentados, em primeira mão, à Comissão Temática de Energias Renováveis (COERE) da FIERN, presidida por Sérgio Freire, e que reúne representantes dos sindicatos patronais filiados à Federação, de órgãos e instituições relacionadas às energias renováveis.

Brasil vai vacinar adolescentes de 12 a 17 anos após finalizar distribuição de doses para adultos, anuncia Queiroga

Foto: reprodução/CNN Brasil O Brasil vai iniciar a vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos assim que já tiver distribuído doses a todos...