sexta-feira, 13 de agosto de 2021

CBF divulga protocolo para retorno de público aos estádios

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) enviará, nesta sexta-feira (13), o protocolo definitivo às federações estaduais para pedir o retorno de público aos estádios no país. A ideia é realizar um projeto-piloto nos jogos das quartas de final da Copa do Brasil, previstos para acontecer em 25 e 26 de agosto.

A taxa de público nos estádios deve variar entre 10 e 30%, de acordo com o protocolo da entidade. Outro plano é espalhar os torcedores por setores para ter o distanciamento social. Os times que jogam essa fase do campeonato são: Athletico-PR, Santos, Grêmio, Fluminense, Flamengo, São Paulo, Fortaleza e Atlético-MG.

A volta do público só será autorizada caso todas as prefeituras liberem a entrada de torcida nos estádios para não haver um desequilíbrio de presença de público nos diferentes jogos. O presidente da Comissão Nacional de Médicos de Futebol (CNMF) e membro do comitê que discute o retorno de público aos jogos, Jorge Pagura, destacou à CNN que a entrada nos estádios brasileiros vai ser exclusiva a pessoas com o ciclo vacinal completo contra a Covid-19 ou mediante a apresentação de testes RT-PCR.

No entanto, ele explicou que a retomada só será possível com a autorização dos órgãos públicos. “Para que os jogos possam ocorrer, dependerá da anuência das autoridades sanitárias locais, sem essa autorização fica inviável. E temos que lembrar que as pessoas precisam estar totalmente vacinadas ou realizar um teste 24 horas antes para assistir ao jogo”, disse.

Com o protocolo definitivo, a tendência agora é que dirigentes da CBF marquem uma reunião com as federações estaduais de futebol para tentar viabilizar o retorno das torcidas. Depois disso, elas ficarão responsáveis por fazer a interface com as prefeituras.

CNN Brasil

Município de Tenente Laurentino Cruz emite Certidão Negativa de Débitos Federais

Após 6 anos, o município de Tenente Laurentino Cruz/RN consegue emitir novamente Certidão Negativa de Débitos Federais junto a Receita Feder...