sexta-feira, 13 de agosto de 2021

RN sofre redução de 35,7% nas chuvas em 2021


Foto: Heilysmar Lima

As chuvas, de janeiro à julho de 2021, estão 35,7% abaixo do esperado no Rio Grande do Norte, conforme análise da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa do Rio Grande do Norte (Emparn). O volume médio acumulado de chuvas foi de 477,7 milímetros (mm) enquanto que o esperado para o período era de 761,4 mm.

“Embora o ano tenha começado com a presença do fenômeno La Niña no Oceano Pacífico – condição favorável para a ocorrência de chuvas dentro na normalidade, o aquecimento das águas na bacia tropical Norte e o esfriamento acima do normal na bacia tropical Sul, manteve os ventos alísios de sudeste mais fortes do que o normal, dificultando a atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal sistema meteorológico causador de chuvas no Nordeste no período de fevereiro a maio”, analisou o meteorologista, chefe da unidade, Gilmar Bristot.

A região Oeste choveu 19,2% abaixo do esperado, de acordo com Bristot é a única região que apresentou uma certa regularidade na ocorrência de chuvas neste período. “Algumas localidades da região do Alto Oeste como os municípios de Pau dos Ferros, Rafael Fernandes, Itaú e outros apresentaram normalidade no volume de chuvas”, disse. No período, na região Leste choveu 533,8 mm, enquanto que o esperado era 1074,4mm; na região Central foram observados 402,3mm porém o esperado era de 591 mm e na região Agreste choveu apenas 371,7mm e o esperado era 634,2mm.

Balanço das chuvas de julho

As chuvas no mês de julho de 2021 ficaram 78,3% abaixo do esperado no estado. O volume médio esperado para todo território potiguar era de 78,2mm, porém foram registrados apenas 18,3mm. Em todas as regiões do RN os acumulados registrados ficaram abaixo do esperado. Na região Oeste, a equipe observou volume médio de 8,5mm, enquanto que o esperado era de 27,4mm, na região Central, o volume registrado foi de 4,5mm e o esperado era 26,9mm. Já no Agreste, 6,9mm enquanto que o esperado era de 81,7mm e no Leste o volume médio observado foi de 53,3mm, e o esperado era 176,8mm.

De acordo com Bristot, esse cenário é decorrente da atuação do sistema de brisa, principalmente na região metropolitana da Grande Natal e litoral Sul. “ A predominância de vento soprando da direção sul, frio e seco, dificultou na presença de instabilidades de origem oceânicas, comuns de acontecerem nesta época do ano sobre a região Leste do Nordeste”, disse.

Município de Tenente Laurentino Cruz emite Certidão Negativa de Débitos Federais

Após 6 anos, o município de Tenente Laurentino Cruz/RN consegue emitir novamente Certidão Negativa de Débitos Federais junto a Receita Feder...