Mostrando postagens com marcador SESAP. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador SESAP. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 2 de julho de 2021

Sesap diz que todas as doses de vacinas recebidas do Ministério da Saúde, inclusive apontadas como “aplicação vencida”, foram distribuídas e entregues em tempo oportuno

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Em nota na tarde desta sexta-feira(02), a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) esclarece que todas as doses dos imunizantes recebidos do Ministério da Saúde, incluindo os lotes da Astrazeneca apontados com aplicação vencida, foram distribuídas e entregues em tempo oportuno às regionais de saúde e das regionais para os municípios dentro do prazo de validade e em tempo oportuno.

“Todas as doses são conferidas e protocoladas antes da efetivação da distribuição, passando por um processo de conferência a cada remessa executada pela Rede de Frio do Estado do Rio Grande do Norte, o que assegura que as doses saiam da Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) e das regionais de saúde com qualidade aferida”.

A equipe de imunização da Sesap aponta que possa ter ocorrido o tardio registro na plataforma, que faz com que a data da aplicação do imunizante seja diferente da data que realmente foi aplicado. É importante ressaltar que, como orienta o Ministério da Saúde, cabe aos gestores locais do SUS o armazenamento correto, acompanhamento da validade dos frascos e aplicação das doses, seguindo à risca as orientações do Ministério.

Neste momento, a equipe trabalha em diálogo com os municípios para conferir todas as doses que estão apontadas como vencidas para alinhar e orientar as melhores medidas que serão estabelecidas a partir do resultado desta análise.

Confira os lotes

LOTE – CTMAV505 – ASTRAZENECA/OXFORD Recebido: 26 de março de 2021

Vencimento: 31 de maio de 2021

LOTE – 4120Z001 – ASTRAZENECA/OXFORD Recebido: 24 de fevereiro

Vencimento: 29 de março

LOTE – 4120Z005 – ASTRAZENECA/OXFORD Recebido: 24 de janeiro

Vencimento: 14 de abril

O Ministério da Saúde informou que houve um erro na embalagem das doses da Vacina SARS-COV2 – Laboratório AstraZeneca (Lote: CTMAV505). Apesar de as doses terem vindo direto do laboratório produtor (AstraZeneca), na embalagem primária e secundária consta vencimento em 31/05/2021. No entanto, nas notas de fornecimentos do SIES o prazo de validade está 31/5/2022. A informação da Rede de Frio Nacional é de que a validade correta é 31/05/2022.

terça-feira, 29 de junho de 2021

Sesap divulga novo informe epidemiológico das arboviroses no RN; veja casos de dengue, chikungunya e zika vírus

 Foto: Pixabay/Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou nessa segunda-feira (28), o mais recente informe epidemiológico das arboviroses no Rio Grande do Norte, referente ao período compreendido entre a Semana Epidemiológica (SE) 1 até a 24, encerrada em 19 de junho de 2021.

Dengue

Segundo o informe, foram notificados 3.041 casos suspeitos de dengue no RN, dos quais foram confirmados 418 casos, 973 descartados e 2.067 considerados casos prováveis. Entre os casos confirmados, 13 foram de dengue com sinais de alarme e 3 de dengue grave. Um óbito foi confirmado até a Semana Epidemiológica 14.

Com relação aos casos prováveis de dengue, considerando o sexo, no período da SE 1 a 24 de 2021, o informe aponta que o sexo feminino apresentou uma maior concentração dos casos. Já no que se refere à faixa etária, as notificações ocorreram predominantemente na população de 20 a 34 anos de idade.

Chikungunya

Foram notificados no RN, até a Semana Epidemiológica 24, 3.095 casos da doença, sendo 246 confirmados, 303 descartados, sendo 2.792 considerados casos prováveis. Nesse período epidemiológico, não foi confirmado nenhum óbito por chikungunya.

No que diz respeito à distribuição dos casos prováveis de chikungunya, considerando a faixa etária e o sexo, nas semanas epidemiológicas de 1 a 24 de 2021, o informe aponta uma maior concentração de casos notificados em pessoas do sexo feminino e nas faixas etárias de 20 a 34 anos e de 35 a 49 anos de idade.

Zika vírus

No Rio Grande do Norte, em 2021 da semana epidemiológica 01 a 24, foram notificados 239 casos de Zika, sendo 28 confirmados, 107 descartados e 132 considerados casos prováveis. Nenhum óbito foi confirmado nesse período epidemiológico. Foram notificados 44 casos de Zika em gestantes, dado preocupante devido à capacidade do Zika Vírus provocar microcefalia ou alterações no sistema nervoso central do feto gestado.

Quanto à distribuição dos casos prováveis de chikungunya, considerando a faixa etária e o sexo, nas semanas epidemiológicas de 1 a 24 de 2021, o informe aponta uma maior concentração de casos notificados em pessoas do sexo feminino e na faixa etária de 20 a 34 anos.

Prevenção

A Sesap alerta para os cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissores das arboviroses, já que a população desempenha um papel primordial no controle vetorial. São eles:

• Mantenham os quintais livres de possíveis criadouros do mosquito;

• Esfreguem com bucha as vasilhas ou reservatórios de água de seus animais;

• Não coloquem lixo em terrenos baldios;

• Mantenham as caixas d´água sempre tampadas;

• Observem vasos e pratos de plantas que acumulam água parada;

• Observem locais que possam acumular água parada como: bandeja de bebedouros e de geladeiras, ralos, pias e vasos sanitários sem uso;

• Recebam a visita do agente de endemias, aproveitando a oportunidade para tirar possíveis dúvidas;

• Mantenham em local coberto, pneus inservíveis e outros objetos que possam acumular água.

sábado, 29 de maio de 2021

Sesap alerta para aumento de quadro respiratório em crianças no RN

Foto: Pixabay

As doenças respiratórias são uma das causas mais comuns nas hospitalizações de crianças, principalmente entre os meses de março e junho, levando a uma maior taxa de ocupação de leitos da unidade hospitalar do Hospital Maria Alice Fernandes.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), com o surgimento da Covid-19, houve um aumento significativo no número de atendimento de casos com quadros respiratórios notificados como suspeita de infecção pelo SARS-COV2, quando comparados aos anos anteriores em que já havia a vigilância para outros vírus, como a influenza e o vírus sincicial respiratório.

Para a Sesap, entretanto, é notória a evolução da sensibilidade e adesão da equipe ao protocolo de triagem de todos os pacientes que apresentam sintomas respiratórios, não permitindo possibilidade de comparação real entre os anos anteriores à pandemia. Segundo dados do núcleo hospitalar de epidemiologia, em 2020, o número de casos confirmados de influenza foi menor do que nos anos de 2018 e 2019, assim como de VSR e adenovírus.

Ainda segundo esses dados, os casos suspeitos de Covid-19 em 2020 foram de 766 e 124 confirmados. Até maio de 2021, foram 71 casos confirmados e 451 casos suspeitos de Covid-19. Em 2020 tivemos dois óbitos confirmados e até maio de 2021, já foram três óbitos. Em 2020 tivemos dois óbitos confirmados e até maio de 2021, já foram três óbitos. Houve um aumento do total de casos notificados como suspeitos e de casos confirmados para Covid-19, nos cinco primeiros meses de 2021 já sendo notificado o equivalente a 60% do total de 2020.

“Em 2020 e 2021 a pesquisa de outros vírus respiratórios não foi realizada de forma contínua pelo LACEN devido a elevada demanda da pandemia, levando a uma fragilidade no conhecimento dos vírus que estão envolvidos nas doenças respiratórias desses casos notificados. Mas no pequeno número de exames realizados para os demais vírus, foi possível detectar a circulação do adenovírus, vírus da influenza e do vírus sincicial respiratório.” Informou a enfermeira do Núcleo Hospitalar de Epidemiologia do Hospital Maria Alice Fernandes, Raquel Monteiro. 

Cuidados e prevenções com as crianças

Apesar da Covid-19 ser de forma geral mais leve em crianças, ela ainda assim pode causar adoecimento, podendo haver a necessidade de internamento. É importante que os familiares reconheçam a importância da prevenção, não somente para a Covid-19, mas para todas as infecções respiratórias. Entre os cuidados principais, estão:

1. Manter as vacinas das crianças sempre atualizadas, o SUS disponibiliza várias vacinas importantes na prevenção de infecções respiratórias!

2. Evitar contato das crianças com pessoas que estejam com sintomas respiratórios. As pessoas que apresentem sintomas precisam ser conscientes e se manter isoladas das demais para evitar transmissão da infecção. Quando não for possível manter distância da criança, o doente deve sempre utilizar máscara e reforçar os cuidados com a higiene das mãos, e desinfecção do ambiente.

3. Não expor as crianças a aglomerações de pessoas, nem levar a lugares fechados com elevado potencial de contaminação como supermercados, shoppings etc.

4. Manter o ambiente de casa sempre limpo e bem ventilado.

5. Manter os brinquedos sempre higienizados, bem como os objetos que a criança possa ter contato (chaves, controles, celular, telas etc.).

6. Utilização de máscaras nas crianças maiores de três anos.

7. Orientar a criança sobre a importância da higienização das mãos.



quinta-feira, 27 de maio de 2021

Sesap alerta para a mortalidade materna no RN por covid

Foto: Ilustrativa/Pixabay

A Secretaria de Estado da Saúde Pública tem dado ênfase aos trabalhos em prol da redução da mortalidade materna no Rio Grande do Norte. Com a chegada do 28 de Maio, Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna, a discussão do tema se torna ainda mais relevante.

No ano de 2020 até 2021, o Rio Grande do Norte contabilizou 28 óbitos maternos declarados e 37 óbitos por Covid, mostrando que a redução da mortalidade materna é ainda um grande desafio para os serviços de saúde, gestores e para a sociedade como um todo. Os dados ainda não estão fechados, pois existem óbitos em investigação no momento. É considerado óbito materno quando a morte de uma mulher ocorre durante a gestação ou até 42 dias após o término da gravidez, desde que não seja por causas acidentais ou incidentais.

No início do mês de maio foi lançado o Plano de Redução da Mortalidade Materno Infantil, que prevê investimentos superiores a R$ 250 milhões em toda a rede materna do estado pelos próximos anos. O objetivo é priorizar estratégias para redução da morte materna e na infância por causas evitáveis, além de contribuir para a reorientação das práticas assistenciais, sanitárias e, consequentemente, do modelo de atenção à saúde.

O documento contém cinco diretrizes: Saúde Materna e Infantil na Atenção Básica; Vigilância em Saúde: Sistemas de Informação em Saúde e Comunicação; Gestão do Cuidado; Educação Permanente em Saúde; e Governança. Sua construção ocorreu de forma participativa, com envolvimento de técnicos de todas as coordenadorias da Sesap, regionais de saúde pública, unidades de saúde, Conselho Municipal das Secretarias de Saúde (Cosems), entre outros colaboradores.

As diretrizes reforçam o compromisso da gestão e equipe técnica da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), com o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) – Agenda 2030 – da Organização das Nações Unidas (ONU).

Reestruturação

O grupo condutor da Rede de Atenção Materno-Infantil e a área técnica de Saúde da Mulher seguem trabalhando junto às regionais de saúde, avaliando os avanços obtidos, discutindo estratégias para fortalecimento em rede e articulando os pontos de atenção à saúde materno-infantil, no sentido de reorganizar e repactuar fluxos, bem como viabilizar a melhoria da assistência ao parto e nascimento.

Para os próximos dois anos a Sesap está investindo aproximadamente R$133 milhões em serviços de reforma e ampliação de diversas unidades, como o Hospital Dr. José Pedro Bezerra, em Natal, o Hospital Monsenhor Antônio Barros, em São José de Mipibu, e o Hospital Regional Dr. Mariano Coelho, em Currais Novos.

Através do Projeto Integrado de Desenvolvimento Sustentável do Rio Grande do Norte, haverá ainda a expansão da rede assistencial com 30 novos leitos de Unidade de Cuidados Intermediários Convencionais: 10 em Currais Novos, 10 em São José de Mipibu e 10 em Natal, no Hospital Maria Alice Fernandes, que também receberá outros 10 leitos de UTI Neonatal.

O Governo do Estado também prevê inaugurar no segundo semestre de 2021 o Laboratório de Anatomia Patológica, em Natal, que vai agilizar os exames de diagnóstico para tratamento oncológico, principalmente de câncer de colo de útero e de mama.

Foram investidos R$5,6 milhões através do projeto Governo Cidadão. Com previsão para o ano de 2022, o Hospital Regional Dr. Nelson Inácio dos Santos, em Assu, passará a contar com serviço de maternidade e também um banco de leite, em 2023.

Marco histórico

O Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher foi definido no IV Encontro Internacional Mulher e Saúde, ocorrido em 1984, na Holanda. Em 1987, no V Encontro Internacional Mulher e Saúde, realizado em São José da Costa Rica, em 1987, a Rede de Saúde das Mulheres Latino-Americanas e do Caribe – RSMLAC, propôs que, a cada ano, no dia 28 de maio, uma temática nortearia ações políticas que visassem prevenir mortes maternas evitáveis.





Município de Tenente Laurentino Cruz emite Certidão Negativa de Débitos Federais

Após 6 anos, o município de Tenente Laurentino Cruz/RN consegue emitir novamente Certidão Negativa de Débitos Federais junto a Receita Feder...